Ultrassom do abdômen

Um ultrassom do abdômen examina alguns órgãos internos fazendo uso de ondas de alta frequência. Existem algumas variações, por exemplo, a ultrassonografia com doppler, onde o médico pode ver o fluxo sanguíneo dos principais vasos. No ultrassom do abdômen podem ser examinadas as seguintes partes do corpo: fígado, baço, pâncreas, vesícula biliar, rins, ovários e útero (pode ser feito em gestante) e artérias abdominais (via doppler).


Antes de realizar o exame, é importante saber dos fatores que podem ocasionar complicações, como, por exemplo, obesidade, a desidratação e os gases intestinais, que podem dificultar a identificação dos órgãos. Além da presença de materiais de contraste no intestino, que, quando são de outros exames, também podem bloquear a visão dos órgãos. O médico pode pedir outros exames aliados ao ultrassom para garantir um resultado mais específico. Não se esqueça de conversar com ele sobre o preparo prévio e se há restrições alimentares. Algumas clínicas de medicina diagnóstica já fornecem todas as informações no ato do agendamento do exame, o que é um grande ponto positivo. Pode ser solicitado jejum de 8 a 12 horas antes da realização do exame. Isso ajuda a diminuir a quantidade de gases e resíduos nos intestinos. Para alguns tipos de ultrassonografia, também pode ser necessário tomar algum tipo de laxante ou estar com a bexiga cheia. 

O ultrassom do abdômen é realizado quando há suspeitas de algum problema ou doença na cavidade abdominal. Ele ajuda a localizá-los, mostrando os órgãos e seus movimentos. É mais comum que o médico solicite uma ultrassonografia pelos seguintes motivos:


• Investigação de ferimentos ou doenças no fígado, na vesícula, baço, pâncreas, rins ou em alguns outros órgãos;

• Identificar a causa de uma dor abdominal;

• Identificar pedras na vesícula ou nos rins;

• Identificar pedras na vesícula ou nos rins;

• Determinar a razão do aumento de um órgão interno;

• Examinar o útero de uma gestante e seu feto;

• Localizar um objeto estranho que possa estar causando dor.


O exame não é invasivo e costuma proceder da seguinte maneira: é aplicado um gel no abdômen, com sensação fria. Em seguida um transdutor, dispositivo capaz de transmitir as imagens, é pressionado contra a pele. O gel facilita a passagem das ondas sonoras entre a pele e o transdutor. As ondas de alta frequência são enviadas em direção aos órgãos internos que as enviam de volta para a pele. Recebidas pelo transdutor, elas se tornam uma imagem visível pela máquina. Pode ser que seja solicitado mudar de posição ou prender a respiração durante o exame.

Diferenciais de ultrassom do abdômen

Fale com os nossos especialistas e saiba mais sobre ultrassom do abdômen

É imprescindível ter todas as orientações do seu médico de confiança e procurar uma clínica de medicina diagnóstica de qualidade para fazer o seu ultrassom. Dessa forma é possível ter um resultado rápido e confiável que ajudará a determinar qual procedimento seguir para, em caso de problemas, seguir com um tratamento e buscar a cura. É importante também seguir as orientações pré-exame para que as imagens possam ser vistas corretamente pelo médico, evitando erros de diagnóstico.

Localização

R. Teresa Maria Luizetto, 295

Vila Santa Luzia, Taboão da Serra

06754-010

(11) 4701-4425

www.scandiagnostico.com.br