Ultrassom

O exame de ultrassom, também conhecido como ultrassonografia ou ecografia, é um exame de diagnóstico por imagem, utilizado para visualizar em tempo real imagens de órgãos e tecidos do corpo. Por isso, sua aplicação médica é bastante ampla e a evolução das tecnologias da eletrônica e da informática possibilita o aperfeiçoamento e evolução dos equipamentos. E como resultado, os médicos de várias especialidades podem contar com este recurso na hora de fazer o diagnóstico.


A ultrassonografia é um exame não invasivo, sem efeitos radioativos e não acumula energia, sendo e, por isso, salvo poucas algumas exceções de tipos de transdutores e aplicações, sem contraindicações. Ela pode ser realizada quantas vezes for necessário, pois não agride a tecidos e muito menos ao feto, como algumas pessoas podem erroneamente imaginar. 

Com a evolução dos exames de ultrassonografia, atualmente médicos de diversas áreas podem contar com um diagnóstico por imagem mais preciso de diversas doenças e um acompanhamento pré-natal mais completo. Alguns tipos de ecografia são mais sofisticadas que outras e o médico é quem avalia a necessidade de indicar a realização destes exames, baseado no acompanhamento do paciente com alguma doença ou da gestante.


Largamente aplicado dentro da obstetrícia, o exame de ultrassom é realizado durante os três trimestres da gravidez, sendo indicado um mínimo de quatro exames. A necessidade se deve ao fato de que em cada etapa da gravidez o objetivo da realização do exame é diferente. Por exemplo, no primeiro exame o diagnóstico serve para determinar a data da gravidez, casos de aborto, gravidez utópica e doenças relacionadas geralmente a gestante. 


A partir do segundo trimestre, o diagnóstico avalia a vitalidade fetal, alterações de anexos fetais tais como, cordão umbilical, saco amniótico e placenta, identificar desvios do crescimento fetal e principalmente as malformações maiores, que não podem ser detectadas no primeiro trimestre. Neste caso, o médico pode indicar a realização da ultrassonografia morfológica, que é indicada a partir da 20ª semana, e serve para indicar Síndrome de Down, cardiopatias congênitas, anencefalia, entre outros. É importante ressaltar, no entanto, que a taxa de detecção deste exame é de 90% de malformações estruturais, ou seja, quando muito discretas. Por isso, é considerado um exame complementar e não deve ser o único meio de diagnóstico. 



Diferenciais de ultrassom

Fale com os nossos especialistas e saiba mais sobre ultrassom

Seja para as gestantes durante o acompanhamento de pré-natal ou pessoa que esteja com suspeita de alguma doença, é muito importante que o ultrassom seja realizado em clínica especializada para que o laudo utilizado no diagnóstico seja o mais confiável possível, de forma que o médico possa indicar o tratamento mais adequado e assim preservar a saúde do paciente.

Localização

R. Teresa Maria Luizetto, 295

Vila Santa Luzia, Taboão da Serra

06754-010

(11) 4701-4425

www.scandiagnostico.com.br