Densitometria óssea do corpo inteiro

A densitometria óssea do corpo inteiro é um exame que serve para detectar a osteoporose em mulheres com mais de 65 anos e homens acima dos 70 anos. Além disso, esse procedimento também é utilizado para promover o acompanhamento da osteopenia, uma doença que provoca redução da massa óssea de forma precoce.


Atualmente, os aparelhos de raio x proporcionam um diagnóstico preciso e eficaz por meio da densitometria, por meio de baixa exposição a radiação, tanto para o paciente como para o técnico em radiologia. Mulheres grávidas não podem realizar este exame, já que tal procedimento é feito por meio de radiação ionizante, que mesmo em níveis baixos podem atrapalhar o desenvolvimento do feto e a saúde da mulher.


A osteoporose afeta o colo do fêmur, coluna, pelve e punho. Diante disso, o exame é realizado para obter imagens da coluna vertebral e fêmur. Hoje, o exame de densitometria óssea é o mais recomendado para um diagnóstico preciso e seguro da osteoporose. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), a osteoporose é uma doença caracterizada pela baixa massa óssea e deterioração do tecido ósseo.


Dessa forma, pacientes que fazem este tipo de procedimento terão uma avaliação do grau da doença, com as possibilidades de fraturas, além do auxílio no tratamento médico. Este exame tem duração de no máximo 15 minutos, sem a necessidade de o paciente estar em jejum.

Este exame é indicado para pacientes que não se enquadram na faixa etária já citada, mas que apresentem alguns dos critérios abaixo:


• Medicações que ocasionam o risco de osteoporose;

• Baixo peso, ou seja, massa corporal menor que 18,5 kg/m²;

• Doenças que provoquem o surgimento da osteoporose;

• Fratura prévia.


Adolescentes e crianças também podem ter os níveis de crescimento detectados por meio deste exame, com o pedido do médico pediatra. Assim, o especialista tem a avaliação da massa óssea do paciente, podendo saber quanto de massa magra e massa de gordura a criança ou adolescente possuem. Nestes pacientes é feita a densitometria óssea do corpo inteiro, já que o fêmur ainda está em formação.


O exame não é indicado para pacientes obesos, já que os aparelhos de densitometria óssea suportam até 160 quilos, ou então 200 quilos no máximo. O procedimento também é contraindicado em pacientes que passaram por cirurgia ortopédica extensa ou possuem próteses extensas na região avaliada.


A seguir você saberá como localizar especialistas que realizam este procedimento, promovendo assim uma melhora significativa no seu bem-estar e qualidade de vida.

Diferenciais da densitometria óssea do corpo inteiro

Fale com os nossos especialistas e saiba mais sobre densitometria óssea do corpo inteiro

Afinal, você sabe o que é densitometria óssea do corpo inteiro? Caso tenha dúvidas sobre este importante assunto no dia a dia de pessoas que estão na melhor idade, ou que tenham problemas relacionados à estrutura óssea, fale agora com um dos nossos especialistas, pois possuímos profissionais com credibilidade no assunto. Aqui, você terá todos os seus questionamentos respondidos de forma rápida e segura por um dos nossos especialistas. Agora, você já sabe a importância de realizar exames de densitometria óssea do corpo inteiro. Caso tenha dúvidas, fale agora com um dos nossos especialistas ou se preferir compartilhe o seu comentário sobre o assunto. Você também poderá ter acesso a mais informações por meio dos nossos outros canais. Então, não perca tempo e compartilhe sua opinião aqui!

Localização

R. Teresa Maria Luizetto, 295

Vila Santa Luzia, Taboão da Serra

06754-010

(11) 4701-4425

www.scandiagnostico.com.br